quinta-feira, 27 de maio de 2010

A tragédia de ADA II - vida real

Quem me vê na noitADA pensa: "que retardADA!"
Quem me vê na manhã ensolarADA pensa: "que mal humorADA!"
Quem me vê na noite enluarADA pensa: "que tristeza exagerADA!"
Quem me vê correndo pela estrADA pensa: "que mulher exercitADA!"
Quem me vê junto à mulherada pensa: "ela é toda errADA!"
Quem me vê junto a homarada pensa: "ela só pode ser trocADA!"
Quem me vê a cada virADA - de ano - pensa: "ela não muda nADA!"
Quem me vê como namorADA pensa: "ela não nasceu pra ser casADA!"
Quem me vê andando apressADA pensa: "ela deve estar atrasADA!" - (e sempre "to")
Quem me vê sentADA na calçADA pensa: "meu Deus, que criatura largADA!"
Quem me vê de cabeça abaixADA: "parece arrasADA!"
Quem me vê apaixonADA pensa: "como ela está enganADA!"
Quem me vê escrevendo pro nADA pensa: "deve ser triste ser ignorADA!"
Quem me vê tocando violão adoidADA pensa: "que desafinADA!"
Quem me vê falando da vida passADA pensa: "ela é tão amargurADA!"
Quem me vê lendo de pé e escorADA pensa: "ela deve ser estudADA!"
Quem me vê tricotando na sacADA pensa: "ela é tão defasADA!"
Quem me vê toda amarrotADA pensa: "que mal arrumADA!"
Quem me vê toda arrumADA pensa: "deve ter sido sensurADA!"
Quem me vê calADA pensa: "vai dar uma chuvarADA!"
Quem me vê durante toda essa escalADA - vida - pensa - e tem certeza: "que azarADA!"
Quem me vê continuando a jornADA pensa: "que obstinADA!"
Quem me vê sozinha no cinema de madrugADA pensa: "deve estar encalhADA!" - e to também -
Quem me vê rindo assim do nADA pensa: "deve ter sido cantADA!"
Quem me vê dando uma risADA pensa: "deve estar engasgADA!"
Quem me vê aqui despenteADA pensa: "ela é tão desocupADA!"
Quem me vê em meio a despesa calculADA pensa: "ela é tão preocupADA!"

E quem não me vê, nem viu, não mais verá! Eu fui ADA e de tão perseguIDA, hoje to de saÍDA dessa vIDA .
ADA tá de IDA, talvez um dia, ela seja vINDA, se a vIDA não for fINDA.

***********************
Eu sou bem assim, um pouco de tudo isso: frente e verso. E hoje queria ser aquela palavra segura entre dois colchetes.

4 comentários:

  1. Mi,

    O que achei incrível foi essa facilidade de chafurdar o ADA com INDA e de quebra o IDA. Menina, você é fera, hein?

    E quer saber? A cantiga gamou o danado...ahahaha

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  2. muito bom esse em!Parabens!toda vez q leio suas coisas me lembro da nossa avó!vejo nitidamente como vocês tem essas inspirações....que não são comuns a muitas pessoas!Deus te deu esse dom!e que bom que você pode se expressar assim e repassar as outras pessoas...Minha irmã quero q saiba q te admiro e TE AMO....

    ResponderExcluir
  3. O fotógrafo Jan Von Holleben é fera na hora de clicar os momentos simples da vida. Ele faz a magia brincar com a nostalgia de uma forma espetacular.

    Espero que goste:

    http://www.janvonholleben.com/?page_id=4

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir